Evangelho do dia 30 de Março de 2021

 

“Agora o Filho do Homem é glorificado, e Deus é glorificado nele.

Se Deus é glorificado nele, Deus também o glorificará em si mesmo, e ele o glorificará imediatamente. ” João 13: 31-32 Jesus fala esta linha sobre si mesmo sendo glorificado imediatamente após Judas sair da ceia para ir traí-lo.

Jesus havia acabado de lavar os pés de Seus discípulos, e em breve terminaria a Última Ceia, iria ao Jardim do Getsêmani, seria preso, espancado e crucificado. E tudo isso aconteceria por meio da traição de um dos Doze.

No entanto, em vez de falar desses eventos pendentes de maneira temerosa ou ansiosa, Jesus aponta para a glória que receberá por meio deles.

Tudo na vida tem o potencial de se tornar um instrumento da glória de Deus. Até mesmo nossos pecados podem terminar na glória de Deus quando nos arrependemos e recebemos o perdão de Deus.

Não será o nosso pecado que glorifica a Deus, mas a Sua misericórdia derramada da Cruz sobre nós que Lhe dá glória. O mesmo acontece com os eventos da Semana Santa.

Quando visto de uma perspectiva puramente humana, o que Jesus suportou foi trágico e horrível. Um de seus companheiros mais próximos o traiu. Os líderes religiosos da época O traíram.

As autoridades civis o traíram. E todos os discípulos, exceto João, fugiram de medo quando Jesus foi traído. Mas Jesus não olhou para nada disso apenas com os olhos humanos.

Ele viu tudo de uma perspectiva eterna e ensinou claramente que todos esses eventos aparentemente trágicos terminariam em Sua glória.

Acompanhe o Evangelho diário aqui:

https://edersondomingues.com​

https://www.facebook.com/palavradiaria​

https://www.youtube.com/EdersonDomingues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *