Evangelho do dia 18 de abril de 2021

 

 

Então ele abriu suas mentes para entender as Escrituras. E disse-lhes: “Assim está escrito que o Cristo sofreria e ressuscitaria dos mortos ao terceiro dia e que o arrependimento, para perdão dos pecados, seria pregado em seu nome a todas as nações, começando por Jerusalém. Vocês são testemunhas dessas coisas. ” Lucas 24: 45–48 (Ano B)
Esta foi a última aparição aos discípulos, conforme registrado no Evangelho de Lucas. Nesta aparição, Jesus mostrou aos Apóstolos Suas mãos e Seus pés, explicou-lhes que Ele tinha que sofrer, morrer e ressuscitar, como foi predito pelos profetas. Ele os exortou a serem “testemunhas dessas coisas”, explicou que muito em breve o Espírito Santo viria do Pai e depois os acompanhou até Betânia, onde ascendeu aos céus. Estas, as últimas palavras terrenas de Jesus, expõem a missão desses apóstolos, bem como a missão de todos nós.
“Vocês são testemunhas dessas coisas”, disse Jesus. Que coisas? Os Apóstolos deveriam ser testemunhas do mistério pascal: o sofrimento, a morte e a ressurreição de Jesus. A proclamação dessas verdades é a missão central dos Apóstolos de Jesus e de todos nós.
Com que frequência você pensa no mistério pascal? Talvez você tenha ouvido essas palavras, mas não compreenda totalmente o que são. O que é o “mistério pascal?” O mistério pascal foi o que Jesus disse aos apóstolos para serem testemunhas. Eles deveriam ser testemunhas de que Jesus veio do Pai, sofreu a morte por nossos pecados, ressuscitou dos mortos para vencer o pecado e então ascendeu ao Céu para nos convidar a segui-los. Esta é a mensagem mais central de nossa fé.
Às vezes, nossa fé cristã pode ser tratada mais como um livro de “boas lições” do que como as verdades salvadoras de nossa redenção. Embora seja essencial entender as leis morais e a chamada para obras de caridade, devemos sempre lembrar que o cerne do Evangelho é sobre a salvação. É sobre Jesus morrendo por nossos pecados e ressurgindo vitorioso para que possamos entrar nas glórias do céu. Não entramos no Céu simplesmente porque somos boas pessoas; pelo contrário, só podemos entrar no céu por causa do ato salvífico do mistério pascal. E embora esse ato salvador nos convoque a uma vida de serviço caridoso para com os outros, essa obra de caridade é mais um efeito de salvação do que o propósito central de nossa fé.
A passagem do Evangelho citada acima também diz que Jesus “abriu suas mentes para entender as Escrituras”. Portanto, se nós, como os apóstolos, queremos entender o Evangelho e o propósito central da vida de Jesus e de nossas próprias vidas, então devemos permitir que Ele abra nossas mentes também. Devemos permitir que Jesus nos revele o mistério pascal, porque não é algo que possamos compreender ou descobrir por conta própria.
Reflita, hoje, sobre como você entende claramente o propósito da vida de Cristo. Você entende os mistérios de Sua vida humana, sofrimento, morte e Ressurreição? Você entende como essas verdades de nossa fé devem mudar você no seu íntimo? E você entende seu dever de ser uma testemunha desses mistérios da fé para os outros? Sente-se com essas perguntas e permita que elas mergulhem profundamente para que você possa se juntar aos Apóstolos tanto no dom da redenção quanto no chamado para evangelizar o mundo.
Meu salvador Senhor, Sua vida, morte e ressurreição é o maior presente já dado. Por meio deste mistério pascal, somos libertos do pecado e nos tornamos filhos de Seu Pai Celestial. Abra minha mente para entender mais completamente este grande presente e me dê a graça de que preciso para me tornar Sua testemunha para o mundo necessitado. Jesus eu confio em vós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *